CIMVI participa de Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável entre Brasil e Alemanha

Formação de Educação Ambiental para professores aconteceu no Cimvi
7 de fevereiro de 2020
Formação para Conselhos Municipais de Cultura acontece em Indaial
24 de fevereiro de 2020

Nos dias 19 e 20 de fevereiro, quarta e quinta-feira, aconteceu em Brusque a Conferência Brasil e Alemanha – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O evento foi promovido pela coordenação do Movimento ODS de Santa Catarina e recebeu projetos que atendiam as exigências do ODS 3 – Saúde e Bem Estar; ODS 4 – Educação de Qualidade; ODS 7 – Energia Limpa e Acessível; ODS 9 – Inovação e Infraestrutura; ODS 11 – Cidades e Comunidades Sustentáveis; e ODS 17 – Parcerias e Meios de Implementação. Além de representantes de diferentes entidades e cidades catarinense, o evento também contou com a presença de uma comitiva da Alemanha, que veio para conhecer os projetos e, também, compartilhar suas iniciativas com os brasileiros.

O Assessor da ONU Haroldo Machado Filho durante sua palestra na Conferência (Foto: Richard Ferrari)

Os dois dias de evento foram de oficinas sobre as 6 ODS que o evento abrangia, além de algumas palestras: na abertura do evento com o geólogo Juarez Almond, sobre mudanças climáticas e com uma pesquisadora do distrito de Karlsruher, da Alemanha, que é cidade co-irmã de Brusque, sobre aproveitamento de energia fotovoltaica. No encerramento da Conferência, o co-presidente do Grupo Assessor da ONU para a Agenda 2030 no Brasil e assessor sênior do PNUDc, Haroldo Machado Filho, palestrou sobre o cenário do Movimento ODS no Brasil.

O Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí, com amplos projetos desenvolvidos nas cidades consorciadas com pegada sustentável, emplacou dois projetos no evento. Um deles foi o ‘Parque Girassol – Educação ambiental e valorização de resíduos sólidos’, que atende as ODS 4, 7, 11 E 17; e o programa de Conscientização Turística nas Escolas do Vale Europeu Catarinense ‘Vale Muito – Maravilhas do Vale Europeu’, que foi aplicado nas 12 cidades do circuito. Neste evento, o Vale Muito estava representado através da cidade de Guabiruba. Este projeto atende aos ODS 11 e 17.

Kleber e Luciane, responsável pelo projeto do Parque Girassol (Foto: Richard Ferrari)

O Movimento Nacional ODS tem como objetivo cumprir os temas estabelecidos na agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável, que foi sancionada pelos países da Organização das Nações Unidas (ONU) durante a 70ª Assembleia Geral, realizada em 2015. O analista ambiental do CIMVI e responsável pela educação ambiental no Consorcio, Kleber Santos, faz uma avaliação muito positiva sobre a participação do Consórcio nesta iniciativa. “Um evento como esse agrega muito conhecimento, trocas de experiências e dificuldades, que também é um aspecto importante para o desenvolvimento de qualquer projeto. Com o tempo, teremos que implementar na prática esse desenvolvimento mais sustentável, procurando consumir menos recursos e utilizar recursos mais eficientes energeticamente. Tudo isso vem somar para nossos trabalhos, com o objetivo de replicar as coisas boas em nosso dia-a-dia”, destacou.

Luciane durante a apresentação do Parque Girassol na sala temática 7 (Foto: Richard Ferrari)

A educação ambiental no Parque Girassol acontece durante todo o ano, com o local aberto para visitações de grupos de alunos, de entidades ou da comunidade em geral. Em 2019 o número de visitas no Parque passou das 3 mil pessoas. A responsável pela visitação no Parque, Luciane Barth, destacou que o objetivo da participação no evento da ODS foi alcançado. “O nosso objetivo foi divulgar todas as ações de educação ambiental que acontecem no CIMVI e no Parque Girassol. Além do banner que ficou exposto durante os dois dias de evento, também foi feita uma apresentação oral do trabalho na sala temática ODS 7 – Energia Limpa e Acessível, que é um dos objetivos do Parque, onde conseguimos explicar como funciona o roteiro de visitação no local, mostrar o balanço de visitas no primeiro ano de atuação e, também, apresentar o programa Vale Muito Cuidar de Coleta Seletiva. No próprio dia do evento algumas pessoas já fizeram contato conosco para saber mais informações e agendar uma possível visita” – explicou.

O segundo projeto do CIMVI no evento, sobre o programa de Conscientização Turística nas Escolas do Vale Europeu Catarinense ‘Vale Muito – Maravilhas do Vale Europeu’, foi enviado pela Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Guabiruba, uma das 12 cidades onde o projeto aconteceu. “Foi um projeto muito bem recebido em nossas escolas, tanto pelos alunos como professores e diretores. Falar sobre turismo é interessante porque você consegue trazer outros temas, principalmente a questão da sustentabilidade, que vem de carona o Vale Muito. Por esse motivo que resolvemos inscrever o projeto na Conferência” – relatou Andrei Muller, Diretor de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Guabiruba.

Visitação na RPPN Chacará Edith, em Brusque (Foto: Richard Ferrari)

O grupo do CIMVI presente no evento também teve a oportunidade de conhecer uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) que está localizada em Brusque, que é a Chácara Edith. Com uma área de 415,79 hectares, a RPPN foi criada em 2001 e desenvolve vários projetos de educação ambiental com alunos da rede de ensino de Brusque.