CIMVI realiza ações da Política Nacional dos Resíduos Sólidos

CIMVI se reúne com gestores de Cultura do Vale Europeu Catarinense
13 de setembro de 2021
CIMVI participa de Seminário Temático Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos
15 de setembro de 2021

O CIMVI Ambiental, através do setor de Educação Ambiental, iniciou o ciclo de capacitações para a Implantação do Plano de Gerenciamento dos Resíduos Sólidos (PGRS), que tem base na Lei nº 12.305/10, da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Essas capacitações acontecem nos setores administrativos das prefeituras dos municípios de: Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Botuverá, Doutor Pedrinho, Gaspar, Indaial, Ilhota, Luiz Alves, Massaranduba, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó.

Capacitações

A capacitação acontece de forma presencial, com o apoio do Grupo Intersetorial de Educação Ambiental (GIEA) de cada município, que recebem as orientações da Assessora de Educação Ambiental do Consórcio, Mariléia Selonke, junto à bióloga e consultora, Karina Reinicke Dalke, podendo sanar dúvidas e também contam com o suporte de um material de apoio para implantação do PGRS. A primeira aconteceu no dia 10 deste mês, no município de Massaranduba. Já nessa terça-feira, 14 de setembro, foi realizada em Rio dos Cedros.

O objetivo do PGRS

Entre as principais atribuições do CIMVI está o serviço de gestão dos resíduos sólidos dos municípios aderentes, que contempla a destinação e valorização adequada de resíduos sólidos domiciliares recicláveis e rejeitos, de acordo com o Projeto “Vale Reciclar” do programa “Vale Muito Cuidar”, regulamentado através da resolução nº 467/21.

Mariléia explica que o presente PGRS tem por objetivo caracterizar a geração, acondicionamento, armazenamento, coleta, transporte e destinação de resíduos sólidos gerados nas estruturas administrativa das Prefeituras de municípios integrantes do CIMVI.

“Dessa forma, todos vão estar contribuindo para a economia de recursos naturais, a minimização dos custos e a preservação do meio ambiente. O objetivo é que, cada vez mais, possamos integrar poder público e comunidade nessa missão, fortalecendo nosso papel na proteção do mundo em que vivemos”, complementa a gestora do CIMVI Ambiental, Sandra Regina Batista.