Parque Girassol é concorrente em prêmio de inovação nacional

Serviço de licenciamento ambiental oferecido pelo CIMVI completa 2 anos
12 de julho de 2019
Timbó escolhe os três desenhos finalistas do concurso ‘Traços do meu Vale’
7 de agosto de 2019

Fotos e texto: Richard Ferrari

O Projeto do ‘Parque Girassol – Educação Ambiental e Valorização de Resíduos’ é um dos concorrentes no projeto MuniCiência – Municípios Inovadores, realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). Ele tem como objetivo identificar, analisar, promover e compartilhar experiências inovadoras pelo poder público, seja no município ou de forma consorciada, em todas as regiões do Brasil.

O prêmio MuniCiência 2019-2020 tem mais de 200 inscritos entre municípios e consórcios. Agora, todas essas iniciativas passarão por um processo de avaliação na Comissão de Especialistas e Técnicos da Confederação, que irá dar nota para as ações de acordo com os critérios apresentados no edital de inscrição das propostas inovadoras. Os critérios de avaliação serão Inovação, Relações Interinstitucionais, Liderança e implementação, Sustentabilidade e Relevância.
A escolha será por etapas. Nessa primeira parte, serão escolhidos seis projetos de cada região do Brasil (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte), sendo dois de um município ou consórcio de grande porte (acima de 300 mil habitantes), dois de médio porte (de 50 mil até 299.999) e dois de pequeno porte (até 49.999 habitantes). O resultado dessa primeira etapa será divulgado no dia 09 de agosto.

O aterro sanitário do CIMVI vem, desde 2017, passando por um amplo processo de reformulação, com o objetivo de realizar a implantação de ações que integram educação ambiental e valorização de resíduos sólidos. Nos próximos anos, o Parque Girassol receberá diversas estruturas, como os Centro de Valorização de Resíduos (CVR) I e II, onde será realizada a triagem de todo o material que chega ao Parque. Em uma próxima etapa, está planejada a construção de uma usina para produção de biogás e energia elétrica.

O trabalho de educação ambiental acontece diariamente, com visitas de estudantes e comunidade, a fim de conhecer as instalações do Parque Girassol. Os visitantes passam por uma trilha formativa de educação ambiental através da qual conhecem a boa gestão do aterro sanitário, que possibilita a manutenção de um ecossistema equilibrado que pertence a reserva legal do parque. O assessor pedagógico do Parque Girassol, Cristiano Moreira, explica qual o potencial que leva esse projeto a disputar esse prêmio.

– “O Prêmio MuniCiência foi feito para ações inovadoras e é justamente este aspecto que faz com que o Parque Girassol tenha boas chances de ser contemplado neste edital. O aterro se torna um território de transformações. Não apenas a transformação dos resíduos em produtos, mas sobretudo a transformação das nossas relações com os resíduos que produzimos. A mudança de conceito passa pela partilha e corresponsabilidade. Agentes de saúde, merendeiras e zeladoras escolares, motoristas de caminhões, professores e estudantes tem vindo ao Parque para participar e entender o programa e seus objetivos quanto ao manejo de resíduos sólidos” – destacou Cristiano.

Confira o vídeo com mais detalhes sobre o projeto Parque Girassol.