Parque Girassol recebeu mais de 3 mil visitas em 2019

Usuários de água devem se cadastrar para garantir a água de sua atividade produtiva
23 de janeiro de 2020
Licenciamento Ambiental em consórcios públicos é destaque em pesquisa estadual da FIESC
24 de janeiro de 2020

O ano de 2019 marcou o início de um trabalho muito importante no Parque Girassol, a nova denominação do local onde está o aterro sanitário do Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí. Mais que um simples local para disposição final do resíduo vindo de 14 municípios do Vale do Itajaí, o Parque Girassol nasceu com uma ideia bem clara: educação ambiental e valorização dos resíduos sólidos.

A parte de educação ambiental se caracterizou, principalmente, por visitas de alunos, professores, membros da administração pública e comunidade em geral no Parque Girassol, onde todos puderam conhecer mais a fundo todo o projeto. Ao fim de 2019, 3194 pessoas foram atendidas no Parque, número que supera as expectativas para um primeiro ano de atuação. “O programa de educação ambiental do Parque Girassol tem uma adesão que nos surpreendeu. O número alcançado com as formações para implantação da coleta seletiva e visita ao aterro permite-nos dizer que há uma adesão aos programas e mais que isso, podemos crer que boa parte da comunidade se enganou na missão de valorizar os resíduos” – analisa Cristiano Moreira, assessor pedagógico que participou do processo para criação do conceito do Parque Girassol.

A visita guiada no Parque Girassol tem um roteiro montado pensando no melhor aprendizado e entendimento de todo o trabalho que é realizado neste local. A primeira etapa, denominada como ‘Território de Transformações’, se caracteriza pelo acolhimento, uma passada na Galeria Rizoma, onde sempre estão expostas obras de artistas da região, e uma apresentação no Auditório Oikos sobre todo o conceito do Parque Girassol.

A etapa 2 é onde inicia o Trabalho de Campo, com o grupo saindo da sede administrativa do CIMVI e partindo para conhecer as instalações externas do Parque Girassol, passando pelo Mirante do Urubu, de onde é possível ver o Maciço do aterro sanitário e a Estação de Tratamento de Efluentes (ETE, onde o chorume que é coletado do maciço é tratado). Além disso, os visitantes recebem todas as informações sobre o manejo e os processos que envolvem o maciço e a ETE. No retorno do Mirante do Urubu, o grupo faz uma rápida parada em frente a Central de Valorização de Resíduos I (CVR I), onde acontece a triagem dos resíduos vindos da coleta seletiva dos municípios consorciados.
A terceira etapa do roteiro é chamada de ‘Ecossistema Equilibrado’, que é um passeio pela Trilha do Tatu que conta com várias estruturas que enriquecem o caminho, como o Deck do Pântano, a Ponte do Sabiá e a Passarela dos Caetés. Nesta trilha também é possível verificar uma das Estações de monitoramento de água, estruturas que fazem o acompanhamento de toda a água subterrânea localizada ao redor do aterro sanitário, com o objetivo de verificar que nenhum resíduo poluente contamine a água. A trilha finaliza no Quiosque do Lago, sempre com uma conversa sobre toda a visita.

O município que mais trouxe visitantes ao Parque Girassol em 2019 foi Timbó, com 983 visitantes, seguido por Indaial (499), Rodeio (350), Pomerode (241), Rio dos Cedros (194), Massaranduba (161), Ascurra (150), Benedito Novo (140), Ilhota (114), Luiz Alves (111), Doutor Pedrinho (109), Apiúna (75) e Botuverá (57).

E as visitas em 2020 já iniciaram. Tem interesse de conhecer o Parque Girassol com seu grupo? As visitas são realizadas de terça-feira, quarta-feira e quinta-feira, das 9h às 11h no período matutino e das 14h ás 16h no período vespertino. Você pode agendar sua visita entrando em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone .